Asana

/Asana
Asana2017-06-08T20:41:28+00:00

 

O que é o Asana

Nos Yoga Sutra de Patanjali está uma definição concisa do asana: “Sthiram sukham aasanam”, o que significa ‘uma posição que é confortável e firme’. Neste contexto, o asana é praticado para desenvolver a capacidade do praticante para se sentar confortavelmente numa posição por um longo período de tempo, uma capacidade que é necessária para a meditação. O raja yoga entende o yogasana como uma posição sentada estável.

Os hatha yogis contudo, perceberam que certas e específicas posições do corpo, asanas, abrem os canais energéticos e os centros psíquicos. Perceberam que ao desenvolver o controlo do corpo através destas práticas, era possível controlar a mente e a energia. Os asanas tornaram-se ferramentas para elevar a consciência, criando a fundação estável e necessária para a exploração do corpo, da respiração, da mente e estados de consciência mais elevados. Por esta razão, a prática de asana vem primeiro em textos do hatha yoga tais como o Hatha Yoga Pradipika.

Asanas e prana

Prana, a energia vital, que corresponde ao ki ou chi na medicina chinesa, percorre todo o corpo através de padrões de fluxo denominados nadis, que são responsáveis por manter toda a actividade celular individual. A rigidez do corpo é devida ao bloqueio do prana e a uma subsequente acumulação de toxinas. Quando o prana começa a fluir, as toxinas são removidas do sistema assegurando a saúde de todo o corpo. À medida que o corpo se torna mais flexível, as posições que pareciam impossíveis tornam-se fáceis de executar, e são desenvolvidas a graça e a firmeza dos movimentos. Quando a quantidade de prana é aumentada até um grau elevado, O corpo movimenta-se por si mesmo assumindo certas posições e os asanas, mudras e pranayamas ocorrem espontaneamente.

Asanas e a ligação corpo-mente

A mente e o corpo não são entidades separadas apesar de haver uma tendência para se pensar e agir como se fossem. A forma densa da mente é o corpo e a forma subtil do corpo é a mente. A prática de asana integra e harmoniza os dois. Ambos o corpo e a mente abrigam tensões ou nós. Todos os nós mentais têm uma correspondência com nós físicos, musculares e vice-versa.

O objectivo do asana é libertar estes nós. Os asanas libertam tensões mentais ao lidar com elas a nível físico, agindo físicamente, através do corpo para a mente. Por exemplo, tensões emocionais e supressões podem restringir e bloquear o suave funcionamento dos pulmões, diafragma e processo respiratório, contribuindo para doenças muito debilitantes como a asma.

Os nós musculares podem ocorrer em qualquer parte do corpo: rigidez no pescoço como espondilose cervical, neuralgia na cara, e muitas outras manifestações. Uma sequência de asana bem escolhida, combinada com pranayama, shatkarmas, meditação e yoganidra, é muito eficaz para eliminar estes nós, enfrentando-os em ambos os níveis, mental e físico. O resultado é a libertação de energias latentes; o corpo enche-se de vitalidade e de força, a mente torna-se leve, creativa, alegre e equilibrada.

A prática regular de asana mantém o corpo físico numa condição óptima e promove a saúde mesmo num corpo sem saúde. Através da prática de asana, o potencial da energia latente é libertado e experienciado como uma maior confiança em todas as áreas da vida.