Textos

/Textos

Sobre a educação – ‘The Mother 1951′ parte 2

Este texto é a segunda de duas partes de um texto sobre a educação publicado pela Mother (Mirra Alfasa) em 1951. A primeira parte pode ser acedida aqui (continuação...) Tirando algumas exceções, os pais não estão conscientes da influência desastrosa que os seus próprios defeitos, impulsos, fraquezas e falta de auto-controle tem sobre seus filhos. Se deseja ser respeitado por uma criança, tenha respeito por si mesmo e seja digno de respeito em todos os momentos. Nunca seja autoritário, despótico, impaciente ou mal-humorado. Quando o seu filho lhe faz uma pergunta, não lhe dê uma resposta estúpida ou idiota sob o pretexto de que ele não consegue compreendê-lo. Pode sempre fazer-se entender, se se esforçar o suficiente; e apesar do ditado popular que diz que nem sempre é bom dizer a verdade, eu afirmo que é sempre bom dizer a verdade, mas que a arte consiste em contá-la de forma a torná-la acessível à mente do ouvinte. No [...]

By |2017-06-08T20:42:20+00:00 14 Julho, 2014|Categories: Textos|Tags: |

Sobre a educação – ‘The Mother 1951’ parte 1

Texto sobre a educação, da autoria de 'The Mother' datado de Fevereiro de 1951 A educação de um ser humano deve começar no nascimento e continuar ao longo da sua vida. De facto, se queremos que esta educação tenha o seu resultado máximo, ela deve começar mesmo antes do nascimento; neste caso, é a própria mãe quem aplica esta educação através de uma ação dupla: primeiro, sobre si mesma para se melhorar a si mesma, e em segundo lugar, sobre a criança que ela está a formar fisicamente. A natureza da criança ao nascer depende muito da mãe que a formou, das suas aspirações e da sua vontade, assim como do ambiente em que ela vive. Garantir que os seus pensamentos são sempre belos e puros, os seus sentimentos sempre nobres e bons, e o ambiente que a rodeia, o mais harmonioso possível e cheio de uma grande simplicidade, esta é a parte da educação que a mãe [...]

By |2014-06-27T12:11:51+00:00 21 Junho, 2014|Categories: Textos|Tags: , |

Tattwa Shuddhi

Bhuta shuddhi é uma prática muito dinâmica e sistemática do tantra, que transforma os elementos, preparando o corpo e a mente, para a transmissão da atma shakti. Bhuta significa "elemento básico". É também conhecido como tattwa. Shuddhi significa "purificação". De acordo com o tantra, o corpo e a mente são compostos por cinco elementos primordiais conhecidos como terra (prithvi), água (apas), fogo (agni), ar (vayu) e éter (akasha). Estes tattwas são a manifestação da "Shakti" primordial , e é devido a eles que este universo inteiro existe. Claro, podemos entender cada tattwa no seu estado bruto, como terra, água, fogo, etc, mas aqui a palavra tattwa ou elemento aplica-se a algo muito mais sutil do que isso. Estes cinco tattwas contêm certas vibrações prânicas da Shakti Universal, assim como a luz branca é dividida em diferentes cores do espectro. No corpo, o tattwa terra representa a solidez da estrutura celular; o tattwa água, fluidez-sangue, linfa, etc; o tattwa fogo, o calor, o apetite, a digestão, [...]

By |2017-06-08T20:43:38+00:00 25 Abril, 2013|Categories: Textos|

o dilema

'Era uma vez um Yogi que durante bastante tempo se dedicou ao sadhana num espaço isolado na selva. A energia gerada pelas suas práticas tornou-se tão poderosa que até os animais selvagens foram influenciados. Um leão selvagem sentiu-se de tal modo atraído pelo magnetismo da sua presença, que vinha sentar-se perto dele e acompanhava-o por toda a parte. Perfeitamente domado pela presença do Yogi, o leão tornou-se a sua sombra. Quando completou o seu sadhana, o Yogi decidiu fazer uma peregrinação. Algumas pessoas da aldeia mais próxima, que tinham desenvolvido um profundo respeito e amor pelo Yogi, vieram despedir-se dele e trouxeram-lhe uma cabra e uma boa quantidade de palha para a alimentar, disseram-lhe:  "Guruji, por favor aceite esta cabra que lhe oferecemos, e as provisões para que a cabra se possa alimentar e dar-lhe leite fresco durante a sua viagem." O Yogi aceitou os presentes e partiu, com o leão de um lado e a cabra do [...]

By |2012-11-27T14:38:18+00:00 27 Novembro, 2012|Categories: Textos|

Devi Suktam

'Eu movo-me através dos deuses da tempestade e da luz, dos deuses dos céus, através de todos os deuses. Eu sou o suporte dos senhores do dia e da noite, do soberano da atmosfera, do deus do fogo, e dos benevolentes guardiões celestiais. Eu sou a fonte do néctar da imortalidade, suporto o criador dos seres vivos, o protector do universo, e o gracioso senhor da prosperidade. Eu concedo a riqueza a quem prepara os sacrifícios e oferece as oblações com atenção. Eu sou a Soberana, em quem todos os deuses estão unidos. A resplandecente Consciência Suprema, sou a Primeira entre o que é digno de adoração. Os deuses propagam-me em todas as direcções, em toda a parte a minha presença se revela nas inúmeras formas. Eu, e só Eu, permito que todos os mortais vivam e vejam, respirem e ouçam o que é dito, sem saberem que habitam em Mim. Ouve-me, pois estou a dizer-te a verdade. Eu [...]

By |2012-10-19T16:54:51+00:00 19 Outubro, 2012|Categories: Textos|